Conjectura a dois

Acerca do que me cerca,
Tenho certas ressalvas
A despeito do que me cabe;
Transbordo-me em palavras sufocadas.
Acerca do que te cerca,
São ressalvas resolvidas,
Sem respeito ao que me cabe;
Verto-me em mágoas tragadas.
Acerca do que nos cerca,
Perco-me em ti,
Envolta em teu cerco;
Transtorno-me na sua desordem.


Aurilene Sampaio (Itapipoca, 1982). Professora da rede estadual de ensino, nas horas vagas abstrai escrevendo e pintando.

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.

Um comentário sobre ldquo;Dossiê de Literatura Neolatina: Mostra de poesia lusófona, por Aurilene Sampaio

Deixe uma resposta