Dói doutor! – diz Diego, doente, diante do dentista defeituoso. Doutor Douglas Dário dedicava-se danificando, decapitando, deformando dentes; detinha delírios diante de dolorosas danças de dor desses “detentos” (designação didática de Douglas Dário). Delicadeza? Delinquência Douglas Dário, dentista doido, demonstrava diariamente. Douglas Dário deliciava-se dilacerando dentes descuidadamente de desconhecidos, de dançarinos, daltônicos, desembargadores, de debilitados, de desiguais. Dificultava descrição dos diagnósticos desejando duvida deles; detentos desordenados desacertariam doutrina dentária dada. Desacertando, disporão de difícil digestão diária. Deselegante doutor desconfiava das diaristas, “despojariam domicilio” doutor doente dizia descontente. Demitia doces donzelas difamando-as desconsiderando direita decência, dizia desaforos diante delas. Demais dentistas descreviam Dário demonizando-o, duvidavam da decência dele descrevendo duras dissertações discrepantes diante dessa desonesta dignidade. Dário deleitava-se diante desses diálogos difamando demais diaristas. Doravante Douglas Dário deverá defender-se, difícil desafio defrontará. Depois de dois dias, decepcionado, Douglas Dário descabelava-se. Daniela; doce, dengosa dama, demonstrava-se diferente diante da dor, da dor Daniela debochava. – Dama defeituosa! Dela devo descobrir desespero, dela devo diminuir decência! – declarou Dário. Depois de doze dias Douglas Dário desacatava Daniela dirigindo-se deselegantemente, danificaria Daniela debochando da dicção dela. Decerto Dário decaía demais, difama-la desencadearia desespero? Descontraída, Daniela demonstrava divertir-se diante de duros discursos. Detento difícil de desagradar… Dário despiu-a declarando determinação diante de diagnostico dentário. Daniela, despudorada, demonstrou decoro despindo-se desavergonhada deixando Dário desiludido. Desesperado, Douglas Dário despediu-se dessa dama – Daniela… Deixá-la-ei diante desses degraus durante demora desprezível, digitarei diagnostico – disse Dário deixando dependência. Daniela descobriu-se diante de deriva dentre degraus do dentista. Depois, distante dali, Dário declara doentiamente – Dama demente. Demorarei Daniela, demorarei demasiadamente. Devo domina-la, Daniela dependerá desse doutor durante dezoito dias, derrotá-la-ei! Decidido, durante dezoito dias Douglas Dário deitou, descansou, domou dromedários, dirigiu, drogou-se, dançou, desenhou, demasiadamente demitiu deliciando-se da dor dos demitidos… Depois dessa demora. Daniela, danada, demonstrava-se deitada, dormindo diante desses dezoito dias. Domado de desespero Dário decorou Daniela diagnósticos diferentes, diagnosticava-a debilmente, duzentas doenças Daniela detinha Dário dizia. Doce desilusão… Duzentos diagnósticos destruídos. Doutorado Dário detêm, dentista Dário diagnóstica. Diferentíssima, Daniela demonstrou-se diva. Destemida dama decidiu doutorar-se, doutorando-se dentista duramente desencorajando Dário, de depressão diagnosticaram-no depois. Dívidas Dário deteve desfazendo-se de dinheiro devido depressão. De desleal destino Douglas Dário, destemido demônio do desconforto duradouro, digladiou durante dias. Devagar, desistia. Depois desse documentário, defasado, desanimado, Douglas Dário desapareceu. Decerto, do dia D dele discutimos. Dó dele deveríamos demonstrar, doce dedicatória deveríamos desenvolver… Douglas Dário, descoberto defunto durante domingo de dezoito de dezembro. Decompondo dezesseis dias depois de Daniela derrota-lo.


Kissá (Aracaju, 1991). Atual graduando em Inglês pela Universidade Federal de Sergipe.

Posted by:Souza Pereira

Souza Pereira (Recife, 1994). Editor chefe da Philos.

One thought on “Douglas Dário, por Kissá

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s