Doses

Anorexia mental
Em um cérebro gordo
Paradoxo invertebrado
Com cheiro de bolhas vertebradas
O caos precede o caos
A morte precede a morte
Gritos em cortes
Pérolas do abismo surdo
Prefiro ajudar com minha distância
E invisibilidade
Mas acabo visto
Dentro de um órgão
Transplantado telepaticamente
Para fora de mim
Eu precedo o caos
Eu precedo a morte
Eu precedo eu
Em você


Ramon Carlos (Santa Catarina, 1986). Escreve no site http://www.estrAbismo.net. Sua carreira literária resume-se a dois contos publicados em uma antologia. Além de uma coleção de poemas, escreveu um romance e um livro de contos, nenhum deles publicados.

One thought on “ Neolatina: Mostra de poesia lusófona, por Ramon Carlos ”

Comentários

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s