Passa-tempo

De tão efêmera,
a vida já não é.
Nós, passa-tempo.

O voo do tempo
Sentado, admiro
a ave no vento.
Voa o tempo.


Fernando de Azevedo Alves Brito (Salvador, Bahia, 1979). Professor EBTT de Direito do IFBA, Campus Vitória da Conquista. Autor de livros, capítulos de livros e artigos científicos no campo do Direito. Autor de contos, crônicas, poesias e haikais no campo literário.

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.

Um comentário sobre ldquo;Neolatina: Mostra de poesia lusófona, por Fernando de Azevedo Alves Brito

Deixe uma resposta