Ogum

É ferro! É fogo!
Sete amuletos de ferro
Alavanca, machado, enxada
Picareta, pá, espada e faca
Na mão do senhor dos caminhos
Guerreiro incessante
Está na estrada
Ogunhê!
Aguerrido e impulsivo
Poderoso e triunfal
A ferro e fogo
Ogum comanda o jogo
Ogunhê!

Oxóssi

Oxóssi está em casa
Caçador infalível
Não chega de mãos vazias
Flores do mato sobre a mesa
Suprimentos para o lar
Toda a riqueza dos campos
Odé trouxe o cheiro de festa

Oxóssi está em casa
Em seu tronco árvore
Com urgência enrosco meus cabelos
Encontro-me nas delícias da sua carne
Espraio-me em sua selva
Oxóssi está em casa
Estou em paz.

Omolú

Encara a dor com sabedoria de esfinge
Mal da carne limpa a alma
Varre pra longe
A doença com calma
Omolú é a terra!
Atotô!

Ossain

Sete dias para a cura
Sete folhas batidas com chá verde
A caminhada sob o sol
Com o som da revoada do pássaro
É força do canto de Ossanha
Pergunte ao seu orixá
O segredo está nas folhas
O segredo está no verde
Pergunte ao seu orixá
Olhe para o alto
Olhe para dentro
Isso é sagrado.


Cristiane Sobral (Rio de Janeiro, 1974). Poeta e contista. Publicou várias obras com destaque para “Terra Negra”, livro de poesia publicado pela editora Malê (2017) no Rio de Janeiro.

One thought on “ Neolatina: Mostra de poesia negra contemporânea, por Cristiane Sobral ”

Comentários

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s