O trombonista

O homem passa com seu trombone nas costas,
leva consigo a vida e a can-ção no ombro.
É leve a alma e até o corpo – marcado
pelos caminhos e caminhões que cortam a lucaia.

O homem dó-ré-mi-sei-lá que nota
ele valsa e que tom do meu choro ele escuta.
O homem também tem flauta e violino.

Os pássaros que antes cantavam nas árvores,
assistem o homem doce e amargo fazendo concerto
em cima de um pau-de-arara azul e vermelho.


Tiago Correia (Salvador, 1992). Concluinte no curso de Letras Vernáculas da Universidade Federal da Bahia. Publicou em 2014 o livro de estreia “Dentro de Mim, ed. Mondrongo”, participou do Livro Tribo 2017, e tem outras publicações em revistas online. Publica assiduamente no blog: http://www.poemacafeinado.wordpress.com

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.

Um comentário sobre ldquo;Neolatina: Mostra de poesia lusófona, por Tiago Correia

Deixe uma resposta