Você sabe

O mundo retorna quando os olhos se abrem.
Como as flores na bela época.
Como a boca nos comícios da juventude.
Como as pernas, os braços, as mãos
Que se abrem pelo expressionismo da consciência
– entalado em um suposto instinto –
Você sabe.
E quando os olhos se fecham, às vezes, a paz vem.
Tudo fechado.
Disfarce! Ainda estão abertos aqui e lá
E talvez você nem saiba.


Leticia Canedo (São Paulo, 1996). Ousa encontrar na escrita criatividade suficiente para desvincular-se de si mesma.

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.

Um comentário sobre ldquo;Neolatina: Mostra de poesia lusófona, por Leticia Canedo

Deixe uma resposta