Você sabe

O mundo retorna quando os olhos se abrem.
Como as flores na bela época.
Como a boca nos comícios da juventude.
Como as pernas, os braços, as mãos
Que se abrem pelo expressionismo da consciência
– entalado em um suposto instinto –
Você sabe.
E quando os olhos se fecham, às vezes, a paz vem.
Tudo fechado.
Disfarce! Ainda estão abertos aqui e lá
E talvez você nem saiba.


Leticia Canedo (São Paulo, 1996). Ousa encontrar na escrita criatividade suficiente para desvincular-se de si mesma.

Posted by:Souza Pereira

Souza Pereira (Recife, 1994). Editor chefe da Philos.

One thought on “Neolatina: Mostra de poesia lusófona, por Leticia Canedo

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s