Entremarés é o primeiro curta-metragem da cineasta pernambucana Anna Andrade, incentivado através do Funcultural Audiovisual, foi gravado entre os meses de outubro e novembro de 2017 e estreou numa sessão especial da Mostra Pajeú de Cinema, no último dia 17 de maio, em Afogados da Ingazeira, no sertão pernambucano.

O filme traz os relatos de três mulheres da Ilha de Deus: Ginha, Sandra e Rita, sobre as suas relações com a Ilha de Deus e com a atividade de pesca enquanto sustento das famílias, além da transformação geográfica do local nos últimos dez anos. 
A Ilha de Deus é uma comunidade ribeirinha de Recife, do bairro da Imbiribeira. As mulheres retratadas no documentário começaram a vida na pesca muito cedo. Aos sete anos de idade, e após o seu pai ter abandonado a família; Adriana Marcionila da Silva começou a trabalhar na pesca para auxiliar no sustento de casa. O filme é roteirizado e segue os relatos e memórias das três irmãs, para além de relatos de outras personagens da vida real da comunidade de pescadores. O nome Entremarés é inspirado no movimento da maré alta e baixa e na faixa de terra que surge entre esses dois fenômenos.

Com o documentário, Anna Andrade pretende mostrar as relações de trabalho desenvolvida nessa comunidade tradicional sob o ponto de vista e o fazer feminino.

Sobre Anna Andrade
Produtora cultural e realizadora audiovisual, é graduada em produção cultural e pós-graduada em gestão de projetos. Atua nas áreas de música e literatura desde 2009 e desde 2014 trabalha no audiovisual, na produção de curtas e longas-metragens, além de atividades de formação e participação em coletivos e entidades locais que lutam por melhorias no audiovisual, como o MAPE – Mulheres no Audiovisual PE, e ABD-PE/Apeci – Associação Brasileira de Documentaristas de Pernambuco / Associação Pernambucana de Cineastas. Entremarés é seu primeiro roteiro, realizado através do incentivo do 9ª Edital Funcultura Audiovisual, promovido pelo Governo do Estado de Pernambuco, através da Secult-PE e Fundarpe.

Posted by:Jorge Pereira

Produtor cultural e agente literário pernambucano baseado no Rio de Janeiro e São Paulo. Fundador da Casa Philos e editor-chefe da Revista Philos. Curador de festivais literários e de arte contemporânea.