AS PEDRAS E AS FLORES

Se o mundo é só pedra
Porque sinto as flores?
Onde as encontro quando as sinto?

De que pedras malditas
Se fazem as desditas?

Você sabe me dizer
Quais são os lunáticos
Que sustentam a vida?

Tenho tido crise que conflita,
O bem e o mal,
A insana corrida

E você,
E você,
Em que rua,
Em que esquina se localiza?

Tenho sido esquisita,
Penso às vezes,
Que homem discorreu o passado
E qual deles relembrará o futuro?

É, tenho sido submissa.
Às vezes subversiva.
Mas, há mais das vezes
A flor perdida.

E as outras, onde estão
As flores que sustentam o chão?

Você as vê, as pedras,
E os floreios, onde estarão?


Lara Braga (Rio de Janeiro, Brasil). Poeta e compositora, autora dos livros Em Poesia (Ed. Bambual, 2017) e Em Poder (Ed. Bambual, 2018), e integrante do projeto Mulheres em Cena, com o qual participou da Casa Philos no Flipoços 2018 e Flip 2018.

Posted by:Jorge Pereira

Produtor cultural e agente literário pernambucano baseado no Rio de Janeiro e São Paulo. Fundador da Casa Philos e editor-chefe da Revista Philos. Curador de festivais literários e de arte contemporânea.