cidade do méxico

a grandeza da confusão
que se espalha por tuas ruas
já estava por aqui
antes deles desembarcarem
eles, que aqui chegaram
que daqui levaram
e que até hoje nos devem
com juros
um projeto para o futuro:
demolir a Catedral Metropolitana
e com seus destroços
construir uma pirâmide
(e que a chuva inunde os arredores)


Lucas Viriato (Rio de Janeiro, 1984). Mestre em Literatura Brasileira pela PUC-Rio e doutorando em Literatura, Cultura e Contemporaneidade na mesma instituição. Professor de literatura e oficinas poéticas, atualmente é Visiting Scholar no programa de Latin American Studies da Universidade de Toronto. Editor do jornal literário impresso e virtual “Plástico Bolha” e autor dos livros “Memórias Indianas” (2007); “Retorno ao Oriente” (2008); “Contos de Mary Blaigdfield, a mulher que não queria falar sobre o Kentucky — e outras histórias” (2010); “Curtos e Curtíssimos” (2012); “Muestras” (2013); “Corpo Pouco” (2013); “Blue” (2015); “Nepal Legal” e “Índia Derradeira” (2017); e “Poemas da Cor do Sangue” (2018). Traduziu o livro “O estranho mundo de Jack”, de Tim Burton (2016), e “Limo”, de Néstor E. Rodríguez (2018). Organizou a “Antologia de prosa Plástico Bolha” (2010), a “Antologia de poesia Plástico Bolha” (2014),atuou na coordenação do “CEP 20.000” (2010-2011) e foi curador da exposição “Poesia Agora”, no Museu da Língua Portuguesa e na Caixa Cultural de Salvador (2017) e do Rio de Janeiro (2017). Recebeu o Prêmio Agente Jovem de Cultura, concedido pelo Ministério da Cultura do Brasil (2012).

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.