Deus-coiso

a João Silvério Trevisan
Prezadas,
Convolo 
Aqui
Esféricu Sínodo:
“Matai-os”
Frutificai 
multiplicai-vos
Macho/Fêmea
Edí requer
Rebolam  
Em inSujeitas  
Num devir
Gozoso 
Acalentam 
Daí de fuder
Sodomitas 
Com ânus 
Feridas 
A língua
Entre
Saí
Cristandade 
Biruta 
Balouça
As Facínoras bispas
Colina-Cu 
Condenai-as
Arrepanhado tópico
Gozai  
Adonai
Caralho 
Formosa monstruosidade
Bebo 
 tuas veias 
Porra!
Transparece  
Visgosa  
Herdaremos o reino 
Málica 
Eva comeu 
Saboreou a
Devassidão
Inaugura
Bixórdia 
Não vos deixará tentar acima do que podeis suportar
Ciclópico
Fálus 
túrgido
No paraíso,
Por trás
Entra

Venturas

   para Tchaka Drag Queen
Bem aventuradas
As bichas
Entre os machos 
Pirocas estendidas 
Homens clamam por
Favor
Atendam-nas
Bichas que não têm
Seios exigidos 
Menos
As bem aventuranças
Aqueles que sentem fome
regozo 
Seus lábios 
Bem dotados  
Peripécias masoquistas 
Aqueles que mamam
Estes votos
Herdeiros de Ganimedes
Homens negros
Brancos
Lateijam
Carnudo cu 
Espalmado 
Bem, os sujos
Eles confundem
Higiênico Deus
Hiperplasia
Elevado custo
Aventuras 
Bem,
Os escrotos que 
Escandalizam 
Ausência de pregas
Salmistas
Alargam
As colinas
Tudo passa
Buraco-Cu
Nós,
Passarão
Bem aventurados
Aqueles que não privatizam
Os cu!
Regos,
reformados.
Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardarem os meus caminhos
Reto
Adentrai-o 
Maldizes 
Bolso, Cumprimentos
Fecais 

Judas

Com doze
Espadas eretas 
Glande multidão
Velhos putos
Gozariam  
Com uma outra que
Não? Eu
Ei, santidade 
Yehudhah ish Qeryoth
Portões automáticos
Infernidade
Da Libidinesca euforia
Ohh pai
Porque
Morte Pascoal
Na entre-figueiras 
Autoritário santo 
Amaro
Brincas-eixos
Resenhando
Servos rebeldes 
Com cu-piscas
Cumprimentos
AquelesCordiais 
Enviada
Gozai 
Cucificai-o 
Olá, Rabi
Adonei
Agarrou-lhe
Mão fugaz 
Descendo 
Carícia 
Peito cabeludo 
Piroca 
Latejando
Sagrado filho
Pai, 
Sangram 
abandonastes
Plácido e arregaçado
Identificaram-no
Antes
durantes
Toda linha
Esperma que não foi
Possível 
Leite ninho 
Cristão
Lino 
Enlaçado espírito 
Imundo 
Dos profetas 
Discipulado-Cinturão de couro
Romanos cruzam
Cabritas inundam  
Bebem do 
Cálice
Pai insano 
Enrabado 
Fui 
Pegaram-lhe 
Cristo 
(M)amando


Ricardo Afonso é mestrando em Letras, Linguagens e Representações na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Advogado OAB/BA e Bacharel em direito (UESC). Membro do grupo “O espaço biográfico no horizonte da literatura homoerótica” (GPBIOH).
Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.