Na terça-feira, 12 de maio, a Revista Philos promoverá o último webinar gratuito da série Literatura Russa. E vamos abordar o conto Diário de um louco, de Nikolai Gogol. O encontro acontecerá às 19h00 do horário de Brasília e terá a participação da escritora e colunista da Philos, Kátia Gerlach; do jornalista André Nigri e do Mestre em Literatura, José da Cunha Rodrigues.

O meeting será feito pelo aplicativo Zoom e o ID (identificador do encontro) será disponibilizado aqui no site da Revista Philos 30 minutos antes do evento.

Revista Philos: Diário de um louco, de Nikolai Gogol
Horário: 12 de maio às 19h00
Entrar na reunião Zoom: clique AQUI.
ID da reunião: 786 779 3706


Para escapar da insignificância de uma vida onde nada se passa, o funcionário público Axenty Ivanovitch Propritchine, cria para si um mundo de fantasias capaz de lhe proporcionar vivências, desejos e poderes.

A alienação, o manicômio, a solidão e a pequenez da vida configuram os laços que costuram essa narrativa recheada desvarios e críticas pertinentes. Um texto que nos faz refletir sobre as causas sociais da loucura, as realidades e o anseios humanos em um mundo real e em “mundos imaginados”, ou melhor, entre o mundo que nos é oferecido e o mundo ao qual queremos ter acesso. Símbolo das narrativas de Gogol, Axenty representa as deformações e caricaturas da literatura de acusação, desse que é considerado por muitos um dos “pais da literatura russa”.


Kátia Gerlach é natural do Rio de Janeiro e radicada em Nova Iorque, formou-se em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É mestre em Direito Internacional Privado pela Universidade de Londres e pela NYU School of Law. Corpo docente da Universidad Desconocida do Brooklyn sob a reitoria de Enrique Vila-Matas. Publica no Jornal Rascunho. É curadora e membro do Conselho editorial permanente da Philos. Autora, dentre outros, dos livros Colisões Bestiais Particula(res) e Jogos (Ben)ditos e Folias (Mal)ditas, publicados pela Confraria do Vento.

André Nigri, jornalista e autor do romance Paralisia (2018), publicado pela editora Reformatório.

José da Cunha Rodrigues é português e radicado em Boston. Formou-se em Línguas e Literaturas, variante em ensino de Português e Alemão pela Universidade do Minho, Portugal. É mestre em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea pela Universidade Católica Portuguesa e pós-graduado em Estudos Pós-coloniais pela Universidade de Bolonha, Itália, (Dipartimento di Lingue e Letterature Straniere Moderne) em parceria com o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. É doutorando em Estudos Portugueses, especialidade em Literatura e Cultura Portuguesas pela Universidade Aberta, Portugal, em parceria com a Brown University, EUA. Atualmente é Leitor Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., na University of Masachusetts (Departamento de Estudos Ibéricos e Latino-Americanos e no Boston College (Departamento de Línguas e Literaturas Românicas). É diretor do Centro de Língua Portuguesa Camões/UMass Boston.

Ilustrações de Anastasia Suvorova, colaboradora de São Petersburgo, Rússia.

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.