Apresentamos um poema da artista plástica Catharina Suleiman, escrito no outono de 2019 na cidade de São Paulo. Acompanha o texto e sua tradução um registro fotográfico da obra “Were caos lies”, de 2014. Catharina foi uma das artistas brasileiras que participaram da residência artística de Los Vilos, no Chile.

To reside inside
where essence is pain.
Stillness.
Its my duty to remain in solitude.
To see in silence,
to hear in darkness
There, where caos lies,
i find beauty
And in beauty i can repay my existence.

Residir para dentro,
lá,
Aonde a dor é essência.
Na longa pausa do todo.
Caesura.
É meu oficio manter a solitude.
Enxergar o silêncio,
escutar a escuridão.
Aonde o caos descansa, encontro beleza.
E na beleza posso restituir minha existência.

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.