Numa nova sequência de webinars literários da Philos, conversaremos sobre os contos “Mordidas de Tigre”, “Sex Appeal” e “Dor”, revisitando o mundo de sensações e apurada humanidade da escritora Lucia Berlin.

Lucia Berlin (Juneau, Alaska, 1936 – Marina del Rey, Califórnia,  2004) nasceu e morreu em 12 de novembro, assim como Shakespeare que, dizem, nasceu e morreu no mesmo dia do calendário. Mestre do fragmento, Berlin eletrizava as palavras, sem arrastar, impulsionando-as com velocidade.  O seu livro póstumo “Manual da Faxineira” exibe uma coleção de histórias extraordinárias e que trazem aos leitores a genialidade de seu talento.  Havendo declarado: “Não sou feminista e sim uma ‘wasp’ na essência, mas vivi em outros países e não gosto de ser categorizada de modo nenhum”.  Recusando também o rótulo de “sobrevivente”, Berlin passou por amantes e maridos (teve quatro filhos), uma sucessão de trabalhos mal pagos, uma batalha com o alcoolismo e problemas graves de saúde que a levaram a depender de um balão de oxigênio na sua última década de vida.

Philos talks apresenta: Ciclo Lucia Berlin
30 de junho, 7 e 14 de julho às 19h


sobre os convidados

Kátia Gerlach é natural do Rio de Janeiro e radicada em Nova Iorque, formou-se em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É mestre em Direito Internacional Privado pela Universidade de Londres e pela NYU School of Law. Corpo docente da Universidad Desconocida do Brooklyn sob a reitoria de Enrique Vila-Matas. Publica no Jornal Rascunho. É curadora e membro do Conselho editorial permanente da Philos. Autora, dentre outros, dos livros Colisões Bestiais Particula(res) e Jogos (Ben)ditos e Folias (Mal)ditas, publicados pela Confraria do Vento.

André Nigri, jornalista e autor do romance Paralisia (2018), publicado pela editora Reformatório.

José (Yosef) da Cunha Rodrigues, português radicado em Boston, formou-se em Línguas e Literaturas Modernas. É mestre em Literatura Portuguesa e pós-graduado em Estudos Pós-coloniais. É doutorando em Estudos Portugueses, especialidade em Literatura e Cultura Lusófonas pela Universidade Aberta em parceria com a Brown University. Leitor Camões I.P. e diretor do Centro de Língua Portuguesa, é corpo docente na University of Massachusetts (Latin American & Iberian Studies Dept.) e no Boston College (Romance Languages & Literatures Dept.). É autor do livro À Luz da Kabbalah.


O projeto Philos talks quer colaborar com pessoas em situação de vulnerabilidade social que estão desassistidas durante esta pandemia com doações voluntárias que o público pode fazer através de um ingresso solidário na plataforma Sympla com colaborações de R$5,00 a R$50,00. As doações serão repassadas para instituições e projetos que suportam pessoas em situação de vulnerabilidade pelo COVID-19.

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.