Na estreia da coluna “Contrafaccionistas – Campo de Investigações Poéticas”, apresentamos o procedimento #1 com Pat Bergantin:
Poética do procedimento

Os procedimentos e dinâmicas de criação são parte essencial da identidade contrafaccionista. Espinha dorsal que convida os participantes a serem criadores, as dinâmicas são mais do que jogos lúdicos e poéticos: são verdadeiras provocações existenciais a respeito dos temas mais importantes que atravessam a nossa vida – o desejo, a morte, o medo, o outro, a guerra, o amor, a palavra. Sendo assim, os jogos que emergem e dinâmicas que emergem permitem reunir os participantes em torno dos temas da investigação de cada sessão e provocações íntimas, levando-os a repensarem a tarefa de pensar o mundo por meio da poesia. Os procedimentos revisitam cada poema e cada tema, mas também penetram surdamente na intimidade de cada participante, fazendo com que estes sejam confrontados consigo próprios por meio de questionamentos certeiros. O desdobrar dessas provocações e procedimentos é o que você vai encontrar nesse espaço que se reconfigura a cada 15 dias.


A partir de uma investigação à cerca de perguntas de poetas, convidei a Pat Bergantin, artista da dança e educadora, para uma entrevista que se dilatasse no tempo, sugerindo um intervalo de 24 horas entre uma pergunta e outra. Inspirado menos na urgência das respostas e mais atentos ao que acontece no entre, esse procedimento é um convite para uma colisão direta com a poesia, sendo o entrevistador apenas o mediador desse encontro de desejos.

Esses dias o Jerônimo me convidou a conversar com mortos.
Pensei, que boa oportunidade pra atualizar a vida.

Se nosso corpo é um continente de sensações, placas de memórias e ondulações de afetos,
O que seria viver, senão digerir essas histórias e atualizar na geografia corpo?
Como daria pra viver, senão aproveitando a matéria dessas crenças, contos e cargas, e moldando geografias do presente, reconfigurando rotas?

Foi aproveitando essas perguntas do passado que abri alguns presentes.
Espero não ter respondido nenhuma para que elas possam continuar sendo abertas.


Saiba mais sobre a coluna dos Contrafaccionistas na Philos e assista aos episódios semanais da primeira temporada do especial encabeçado pelo artista Jerônimo Bittencourt.

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.