As pautas do nosso suplemento 20 por 20 de primavera incluem a meditação transcendental, terapias alternativas e questões para além dos corpos. E nós conversamos com Nino Adler, naturoterapeuta e professor de yoga da Cultive Terapias, que comenta a nossa entrevista especial, fala sobre curas energéticas e entendimentos do corpo:

A cantora Katy Perry, que é uma das entrevistadas da edição de verão da próxima semana, contou que a terapia transcendental e a yoga foram duas aliadas no seu processo de cura da depressão antes da chegada da sua filha, Daisy. Por que o entendimento do corpo e o equilíbrio com a mente é sempre uma busca quando estamos em situações conflituosas?

A yoga tem muito a ver com tudo que a gente vive, com nosso dia a dia, ela fala sobre mantras, sobre respirações, sobre meditações… O corpo, a cada movimento, a cada postura que fazemos, ele expande em alguma área. Nós temos milhões de chakras, são mais de 182 mil chakras espalhados pelo corpo, são centros de força, e desses tantos, 7 são principais, estão alinhados na nossa coluna vertebral. Então cada postura do yoga reflete algum chakra, e enquanto você faz a postura junto com uma determinada respiração você está expandindo esse local. Aí você vai se curando de problemas emocionais, de medos, de síndromes, de crenças limitantes. E além da parte emocional, vamos desbloqueando a parte física, a nossa musculatura, para cada dia chegar a um limite maior do entendimento do nosso corpo.

E quais são suas pertinências sobre esses processos e práticas terapêuticas? De onde surge a vontade da prática e do ensino?

Eu também vim de um problema emocional. Há quase oito anos – a minha área anterior era teatro e produção cultural -, e a síndrome de pânico, a depressão, TAG e todos os problemas psicossomáticos, eles vêm de coisas que a gente vai negando, de negações do nosso corpo. Quando a gente deseja algo e não faz, ou quando a gente é julgado desde sempre e aceita aquele julgamento. É como aquela frase sobre engolir sapos, a gente vai engolindo e se negando. E com o tempo eu fui me negando tanto que eu desenvolvi, eu fui diagnosticado com síndrome de pânico. Então eu comecei a construir um novo olhar sobre a doença ao invés de tomar apenas remédios que me deixavam mais depressivo. Eu comecei a pesquisar sobre curas naturais, homeopatias, e fui entendendo que tinha um lugar ali [no conhecimento do corpo e da mente] que eu gostava muito. Comecei a fazer cursos de massoterapia, cursos de reiki, de cura energética, de cura física… Então me tornei mestre de reiki e de outras curas naturais como aromaterapia, ervas medicinais entre inúmeras outras e também professor de yoga. E todos os dias enquanto eu continuo fazendo as posturas, me sinto cada vez mais livre de problemas e dores. É como se tudo só passasse por mim, sem me afetar, tudo se torna leve. A yoga é mesmo muito importante.

Eu faço yoga a pouquíssimo tempo e já defendo que deveríamos ter aulas de yoga nas escolas e em todas as instituições de ensino, de pesquisa, de trabalho… Por que que a gente ainda não se deu tempo para esse trabalho mais cuidadoso e atento para nós mesmo?

As escolas do futuro deveriam ter reiki, Barras de Access e yoga como primeiro ensino. A gente já tem pelo SUS – Sistema Único de Saúde, várias leis aprovadas em que clínicas e hospitais públicos podem aplicar reiki, massoterapia, cromoterapia…. Apesar de conhecermos somente a acupuntura como terapia complementar. Mas as pessoas têm procurado mais, principalmente nesse período de pandemia, onde nós todos começamos a mudar a nossa forma de lidar com o corpo e o espaço.

E nesse sentido o que a prática da yoga e das tantas outras terapias que você desempenha fazem por você e pelo outro?

Eu sou muito apaixonado pelo Barras de Access, uma terapia de expansão de consciência que vem sendo bem difundida agora por famosos [como a Katy Perry], que também sofreram de depressão ou alguma outra doença psicossomática e alguém foi lá e mostrou que existe outra opção para além da psicologia e da psiquiatria. Eu também sou um dos milhares de facilitadores dessa terapia de Barras de Acess pela Access Consciousness™️. E é muito delicioso você trabalhar com isso, eu troco terapia com outros facilitadores, e sempre que trocamos,  ficamos mais felizes, ganhamos mais dinheiro… Você nem sabe de onde vem o dinheiro, mas ele vem; você nem sabe de onde vem o príncipe encantado, mas ele vem; você não sabe de onde vem nada e não precisa saber, apenas permitir receber. Quanto mais eu faço mais eu quero fazer, quanto mais eu descubro mais eu quero continuar descobrindo. É viciante e delicioso.

Como buscar essas práticas e desenvolvê-las?

Nós temos na internet muitos facilitadores dessa terapia e é muito simples encontrar quem aplique e more perto de você, basta perguntar pro universo, assim como tudo que você desejar. Não é loucura, é só perguntar. Assim que você pergunta, a  energia que você vibrou se expande e encontra com quem ou o que quer ser a sua resposta. Nas práticas de yoga, por exemplo, o ideal é você fazer entre uma hora de aula ou uma hora e meia, ter uma prática assídua, duas vezes por semana. Ou fazer quando você puder, antes de comer, depois do trabalho, antes de dormir. Você pode fazer de qualquer lugar, você só precisa de um telefone e internet, e até dentro do seu banheiro se quiser. É só querer. Mas eu sempre digo para as pessoas fazerem apenas o que for leve para elas. É leve para você? Então faz! Se não for leve para você, procura o que é leve. Se você não gosta da roupa, troca a roupa. Se você não gosta do trabalho, troca de trabalho. Se você não gosta do marido, troca de marido. Tudo tem que ser leve para você. E ao passo que você for fazendo o que é leve para você, você encontra outras coisas e outras pessoas que contribuam  pra sua vida.

E o que é leve para você?

É andar na praia, é fazer yoga, é meditar, é me divertir, é tudo que não me é imposto, que não é julgado, tudo que eu desejo de verdade e simplesmente faço. Meu corpo quer, eu vou lá e faço. Meu corpo não quer, eu não faço.

E como não poderia deixar de ser, quais os livros que te marcaram e que a gente não pode deixar de ler?

Eu sou um grande fã do Eckhart Tolle [escritor alemão sobre teorias de expansão espiritual] e dos seus livros sobre expansão de consciência. Eu li todos os livros dele, são meus livros de cabeceira, o primeiro livro que li dele foi O poder do Agora e depois Praticando o poder do Agora – que ele ensina as suas metodologias e como praticá-las; e Um Novo Mundo – O Despertar de uma Nova Consciência, que mudou completamente a minha vida. Porque você começa a entender o que são os julgamentos e como descriar todos eles. Como, por exemplo, não receber julgamento dos outros, não se julgar e não julgar o outro. Você  aprende a ser livre, a perceber a leveza e não tentar entender tudo, porque entender é o que a mente quer [o ego], e não o que seu corpo [a verdadeira consciência] quer pro agora, e agindo com o corpo você se torna cada dia mais feliz. 

Publicado por:Jorge Pereira

Recifense, produtor cultural, editor-chefe da Revista Philos e criador da Casa Philos.