Duas vozes dialogam e se embaralham nos textos de “Desde o meio de uma língua”, numa troca ficcional em meio a trânsitos geográficos, linguísticos, mudanças de tempo e de temperaturas. O livro “Desde o meio de uma língua”, das escritoras e artistas Daniela Avelar e Patrícia Galelli, recém lançado pela Editora Editora.

o brasil tem sido uma abstração, conhecemos o brasil no brasil?

Daniela Avelar escreveu a partir da Finlândia e da Rússia, enquanto Patrícia Galelli respondia de São Paulo e Florianópolis, entre novembro de 2019 e janeiro de 2020. Correspondências por e-mail para compartilhar observações, sensações e situações entre as línguas portuguesa, finlandesa, inglesa e russa. Diálogos ficcionais que movimentam dúvidas, como o amor pode ser medido em térmicas de café? ou conhecemos o Brasil no Brasil?, são atravessadas pela saudade e pelos afetos. Nessa conversa, permeada pelo convívio “tão-longe/tão-perto”, as escritoras fizeram insurgir no texto a correspondência de um amor em comum pela linguagem e pela leitura. 

a presença da ausência de uma vida passada, que faz fronteira justa com o presente, me enrola em uma espiral: ninguém garante onde começa, nem muito menos onde termina.

O livro tem formato pequeno em referência a um caderno de viagem, para que possa ser carregado e lido também em movimento. Nele, as fotografias surgem não enquanto ilustrações, mas como parte constituinte da linguagem que, acompanhadas de coordenadas geográficas, sugerem diferentes leituras. O projeto gráfico de “Desde o meio de uma língua” foi realizado por Gabi Bresola em colaboração com as autoras. Sem mais delongas, leia alguns trechos da obra especialmente escolhidos pelas autoras:

lembro que você contou ter ficado muito em silêncio na rússia. minha língua descansa entre meus dentes por muitas horas aqui. onde eu estou, eu silencio — quase desconfio que o mundo inteiro é minha rússia.

aí, você habita uma língua que não é a sua. aqui, habito uma casa que não é a minha. eu habito a sua ausência enquanto você está em outra língua.


Daniela Avelar (São Paulo, 1988) é artista e escritora. Nasceu em São Paulo/SP (1988), onde vive atualmente. É doutora em Artes Visuais pela Udesc, com a tese ensaio-ficção “Tentativa de esgotamento de uma cor e outros desaparecimentos”. Utiliza instrumentos literários em práticas ligadas às artes visuais. Possui livros autoeditados e publicações por editoras como nunc edições de artista + Edições Aurora/Publication Studio SP e plataforma par(ent)esis. Participou das residências Enter Text – Arteles, Finlândia (2019), Casa do Papel – Flip, Paraty-RJ (2017) e Courants du Monde, pelo Ministério da Cultura e Comunicação da França (2013). 

Patrícia Galelli (Santa Catarina, 1988) é escritora e artista, vive em Florianópolis/SC. É mestre em Artes Visuais pela Udesc, com pesquisa em processos de escrita e literatura. Publicou os livros “Carne falsa” (Editora da Casa, 2013), “Cabeça de José” (Editora Nave, 2014), “Um bicho que” (miríade edições, 2015/2016), os infantis “Gato-átomo” e “Oficina de pai” (Editora Nave/Selo Nave-nina, 2020/2021). Participou da coleção “Formas Breves” (2014), da e-galáxia, com o conto “Gávea” e do Circuito de Autores do projeto nacional “Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras”, edição 2020-2021.