O Cine Philos indica o documentário pernambucano Dona Dóra, a mística do Boi, [12′] com direção de Adalberto Oliveira e realização da Periférica Mostra de Cinema de Camaragibe. O documentário parte da necessidade de valorizar e dar visibilidade aos personagens da cultura camaragibense, muitas vezes esquecidos/as neste município. No ano de 2021, o documentário participou da mostra competitiva do Festival Cine PE, Festival del Caribe, em Cuba e de outros festivais.

Doralice Barreto da Silva, popularmente conhecida como Dona Dóra, é natural de Timbaúba, município da Zona da Mata Norte pernambucana e fundadora do Boi Rubro Negro [1965], tendo se estabelecido na cidade de Camaragibe, ainda na infância. Esta mulher é testemunha do êxodo rural e da ocupação periférica da Região Metropolitana do Recife. Sua força, determinação e sua habilidade em arregimentar pessoas, fez com que sua manifestação artística levasse seu nome, por isso mesmo, quando falamos do Boi Rubro Negro, estamos falando do “Boi de Dona Dóra”.

O filme foi filmado no município de Camaragibe durante a pandemia respeitando todos os protocolos estabelecidos por conta da Covid-19. Durante todo o ano a comunidade aguarda ansiosamente os ensaios prévios do boi até sua saída em cortejo que sobe e desce as ladeiras de Camaragibe arrastando uma multidão.

É de fundamental importância o acesso a arte e cultura, e sobretudo quando a população se ver nos filmes que são exibidos. O ano de 2021 foi bastante difícil para todos nós artistas e produtores de cultura por conta da Covid-19 e toda a falta de incentivo para o setor cultural, mesmo com todas as dificuldades percebemos que mesmo num momento tão delicado por conta da pandemia, não podíamos deixar de lado de realizar este documentário, pois Dona Dóra durante anos nos concede alegrias durante o festejo de momo e compartilha os mais diversos saberes. Pretendemos com isto firmar esta mostra como evento dentro do calendário cultural do município. Ângelo Fábio

A Mostra Periférica a cada edição presta uma homenagem a uma personalidade camaragibense. Em sua terceira edição, a homenageada foi Dona Dora, liderança da cultura popular que, desde 1965, mantém o Boi Rubro Negro, tradicional agremiação carnavalesca de Camaragibe, com sede no bairro Alto Santo Antônio.

Dona Dóra e o Boi Rubronegro de Camaragibe, pelas lentes de Josivan Rodriges.