Os povos originários integram um dos coletivos populacionais mais desfavorecidos das Américas, como resultado de complexos processos históricos e sociais que se iniciaram desde séculos atrás e foram estabelecendo práticas genocidas, discriminatórias, exploratórias e escravistas, até chegarem em um despojo sistemático de seus recursos e territórios, com graves consequências para suas vivências e práticas sociais.
Um dos maiores desafios que a América Latina enfrenta é a inclusão dos direitos desses povos nas prioridades das políticas públicas de seus países. Pese os avanços das últimas duas décadas, existe uma grande distância entre os direitos reconhecidos e a sua efetiva realização. E reconhecendo esta realidade, a Philos apresenta uma edição especial que debate a Implementação dos Direitos dos Povos Indígenas, adotado em 2018 pelo Fundo Internacional para o Desenvolvimento dos Povos Indígenas na América Latina e Caribe — FILAC.
Participam dessa edição a ex-Ministra do Meio Ambiente do Brasil, a professora Marina Silva, que nos escreve acerca do legado socioambiental de Chico Mendes; o escritor Daniel Munduruku, sobre a literatura e cosmovisões indígenas, num artigo acompanhado de fotografias de Eduardo Viveiros de Castro. Christian Braga aborda a fotografia documental como elemento de denúncia e articulação dos povos indígenas. Apresentamos ainda os registros inéditos da Primeira Marcha de Mulheres Amazônicas pela Vida, feitos no Equador, em 2013. O crítico Moacir dos Anjos nos conta uma história da arte indígena nas Américas e a psicanalista Ninfa Parreiras esmiúça a obra do artista makuxi, Jaider Esbell. O cinema feito por mulheres indígenas é pauta do artigo de Sophia Pinheiro, artista que assina a capa dessa edição.
A luta emancipatória das mulheres e o direito ao território é também narrada pelas lentes de Maria Bitarello, no especial “Mulheres de ocupação”. Entre uma caçadora urbana, uma cyborgue dos novos anos 20 e uma Beauvoir dos guetos, Cristina Judar nos fala sobre lesbianidades. Enquanto Glaucea Helena debate a diáspora africana e os racismos. Da Venezuela, a socióloga Esther Pineda G. fala sobre os inícios da poesia feminista latinoamericana, no especial “Repudiadas e aclamadas”. As pautas dos feminismos plurais são também debatidas sob a ótica do sistema penitenciário brasileiro, com o especial “Ovelhas”, de Priscila Urpia, sobre as mulheres no cárcere em Pernambuco. Também de Recife, a Revista Propágulo estreia sua coluna mensal sobre artes visuais na Philos, com destaque para a obra de Luiza Branco. E a crítica de arte, Bianca Dias, nos escreve sobre o amor e a invenção na arte. Na seção Latinidades, um especial com textos raros e inéditos de Alejandra Pizarnik. E em Lusofonias, Itamar Vieira Júnior, Susana Fuentes, Pedro Belo Clara e Luz Bárbara apresentam suas mostras poéticas.
Com curadoria de Martín Tonalmeyotl, o especial Guaraní, apresenta poemas de grandes nomes da literatura de línguas indígenas da América Central: Nadia López García, Hubert Matiúwàa, Irma Pineda e Humberto Ak’abal.
Os povos indígenas seguem sendo afetados pela injustiça histórica como a despossessão de seus territórios, a obrigatoriedade da assimilação cultural, econômica e política, assim como a repressão e criminalização de defensoras e defensores de seus direitos, perseguições e assassinatos, para além da não equidade de acesso à justiça. Ainda carecemos da visibilidade e do fortalecimento da participação plena de indígenas nas políticas públicas; de mecanismos permanentes de participação, diálogo e consulta entre os anseios dessas comunidades e o Estado; da implementação de políticas públicas para expansão de seus direitos, com enfoque intercultural, intergeracional e de igualdade de gênero; e o fomento e liberdade à articulação social, política e econômica desses povos.

Para adquirir a sua Philos #5, acesse a nossa loja online com Philos entrega para todo o Brasil. Basta clicar em uma das capas abaixo.  A revista Philos #5 e o suplemento cultural Philos 20/20 de outono não podem ser vendidos separadamente. Os mimos são exclusivos dos assinantes. Para assinar, acesse a nossa área do assinante.

Revista Philos #5, outono de 2020. Clique e compre a sua agora mesmo!

Revista Philos #5
ISSN 2527-113X
108 páginas
Autores: Daniel Munduruku, Christian Braga, Marina Silva, Eduardo Viveiros de Castro, Sophia Pinheiro, Esteban Cadena, Cristina Judar, Maiara Líbano, Maria Bitarello, Priscila Urpia, Esther Pineda G, Nathália Sonatti, Bianca Dias, Rafael Muniz Sens, Irineu Franco Perpétuo, André Nigri, Itamar Vieira Junior, Luz Bárbara, Pedro Belo Clara, Susana Fuentes, Paz Salazar, Martín Tonalmeyotl, Nadia López Garcia, Huberto Matiúwàa, Irma Pineda, Humberto Ak’Abal, Viviana Pichilo, Felicia Ferreira, Glaucea Helena e Ingrid Barros.

Leona Vingativa para o suplemento cultural da Philos de outono.

 

Suplemento Philos 20/20
ISSN 2527-113X
56 páginas
Autores: Leona Vingativa, Marcela Cantuária, Beatriz Azevedo, Zé Celso, Jorge Pereira, Gabriel Cavallero, Rick Negreiros, Kátia Gerlach e Yosef Rodrigues.
O suplemento Philos 20/20 de outono é parte da revista Philos #5 e não pode ser vendido separadamente.