Teatro das Oprimidas, de Bárbara Santos

A atriz e escritora indicada ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, Bárbara Santos, lança a segunda edição do aclamado Teatro das Oprimidas, livro que surge da necessidade de desenvolver produções teatrais, nas quais as mulheres não sejam culpabilizadas pelas violências machistas que enfrentam, e de ampliar a participação de artistas-ativistas como facilitadoras desses processos de produção e do diálogo com o público nas sessões de Teatro Fórum, uma das técnicas mais praticadas do Teatro do Oprimido, método criado por Augusto Boal.
A inegável conquista das mulheres por direitos e mais participação em instâncias de poder, não tem sido suficiente para impedir que milhares de mulheres, no mundo inteiro, continuem sendo vitimadas pela violência machista: doméstica e social, física e emocional. Além de, frequentemente, carregarem a vergonha e a culpa por suas tragédias. Isso dificulta a percepção de que o que se passa com cada uma dessas mulheres não é nem particular nem natural.
Em Teatro das Oprimidas, Bárbara aprofunda a perspectiva subjetiva do problema para explicitar a complexidade das personagens e, por outro lado, prioriza a inclusão da estrutura social na encenação, a fim de revelar os mecanismos de opressão que sustentam o sistema patriarcal.


Leia mais sobre a autora:

Teatro das Oprimidas, por Bárbara Santos
Nós por nós ou nos editar: o Teatro das Oprimidas em mares descolonizadores